Emerson Prado

    Emerson Prado

    Santo André (SP)
    14seguidores25seguindo
    Entrar em contato

    Comentários

    (711)
    Emerson Prado
    Emerson Prado
    Comentário · há 3 dias
    Me permita discordar quase plenamente. Eu concordo que os valores devem ser justos para os profissionais. Mas acho que o artigo não entra devidamente na questão da realidade.
    Não é possível alegar que "para um médico, as pessoas pagam altos valores sem nem questionar". A menos que, por "realidade", só estamos considerando as classes A e B. Pra maioria dos mortais, uma consulta cara é proibitiva. Nem por opção - simplesmente não é possível arcar.
    E, sim, muitos valores são descabidos. R$350 por uma simples consulta? Isto é mais de um terço do salário mínimo, e mais do que o dobro do que o brasileiro médio ganha em um dia inteiro de trabalho. Eu já vi orçamento de mais de dez vezes este valor para acompanhar um processo - sendo que o mesmo é disponibilizado na internet, e as atuações do profissional seriam bem esporádicas.
    Entendo que o profissional tem formação, dedicação, etc., mas estes valores podem simplesmente impedir o acesso de muita gente à justiça. Os mais pobres têm acesso a assistência gratuita e os mais ricos podem pagar valores altíssimos - mas como ficam as pessoas "no meio"?
    Além disso, também não temos garantia de que o alto valor se converterá num serviço de qualidade à altura do preço. O único canal que temos para exigir um bom atendimento é o Tribunal de Ética e Disciplina da OAB - que é formado também por advogados. Eu já procurei o TED, e foi praticamente pura perda de tempo.
    Eu acredito que, assim como eu, a maioria da sociedade gostaria de ver os profissionais devidamente valorizados e remunerados - como deveriam ser todos os outros profissionais também. Mas acredito também que a categoria superestima muito os limites do bolso do brasileiro.

    Recomendações

    (997)
    Glauco Pereira, Advogado
    Glauco Pereira
    Comentário · mês passado
    Somente aqueles que tem como ideologia a infeliz expressão "...prende, arrebenta ou mata...), muitas vezes popular e que, em tempos de violência pública, encontra eco em muitas camadas de nossa sociedade, pode pregar a desnecessidade de observação dos direitos humanos a aquele acusado ou até mesmo processado pela prática.

    Para estes, que do alto do seu estatuto moral inatingível, que se arvora como" humano direito ", somente este tem, ou teria, direitos a ter seus direitos humanos observados. E tal exigência aflora ainda mais quando fomentado por alguns personagens midiáticos, as vezes travestidos de" jornalistas ", apontam e muitas vezes apoiam uma espécie de" via rápida "a ser seguida e utilizada em desfavor que cometeu um grave delito.

    Por mais grave que seja um crime, por mais hedionda que sejam algumas condutas, e pode parecer um enorme contrassenso, devemos sempre exigir do Estado o direito a que todos tenham um processo seguindo todos os ditames legais. Forma e processo são garantia para todos, seja ele um criminoso contumaz, ou seja ele apenas alguém que infringiu uma norma de trânsito.

    A partir do momento em que passamos a defender, achar normal ou fazer apologia a que membros da Polícia Militar ou até mesmo Judiciária, numa espécie de via rápida, façam algo que possa ser confundido como justiça, mas que mais se assemelha a um" justiçamento ", menos garantia cada um de nós terá.

    E será, que se um dia isto vier a acontecer, será que alguém levantará a voz para defender o meu, o seu, o nosso direito, de um processo justo, imparcial e que siga aquilo prevista e garantido pela CF?

    Perfis que segue

    (25)
    Carregando

    Seguidores

    (14)
    Carregando

    Tópicos de interesse

    (29)
    Carregando
    Novo no Jusbrasil?
    Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

    ANÚNCIO PATROCINADO

    Outros perfis como Emerson

    Carregando

    Emerson Prado

    Entrar em contato